TGN - Terminal de Gás Natural

O TGN – Terminal de Gás Natural iniciou a sua atividade em 2003, é operado em regime de concessão de uso privativo pela empresa REN Atlântico, movimentando já hoje mais de 50% do Gás Natural consumido em Portugal.

Apresenta-se como a principal fonte nacional de abastecimento deste produto e tem uma enorme importância estratégica nacional uma vez que se constitui como alternativa ao gasoduto terrestre.

Dotado de um posto de acostagem com fundos de 15 metros ZH, permite a receção de navios metaneiros até 225.000 m3. Para o armazenamento do gás natural recebido, o terminal dispõe de dois tanques de armazenagem com capacidade para 120.000 m3 cada, e um terceiro tanque com capacidade para 150.000 m3, oferecendo uma capacidade total de armazenagem de 390.000 m3 de gás natural liquefeito.

Associado a estes tanques, o terminal está equipado com uma central de regaseificação que introduz o gás natural na rede nacional de alta pressão. Existe também uma central de enchimento de auto-tanques que possibilita o abastecimento a zonas isoladas da rede nacional. Antes de entrar na central de regaseificação o gás natural descarregado dos navios e armazenado nos tanques encontra-se a uma temperatura de -163 ºC.

Caracteristicas Terminal GNL.pdf8 Kbytes

Principais características:

– 1 posto de acostagem
– Fundos de -15m/ZH
– Navios até 225.000 m3
– Produto Movimentado: Gás Natural Liquefeito